Como calcular a margem de lucro real da empresa?


Calcular a margem de lucro de um produto ou de uma empresa é muito importante.

Esse indicador nos ajudará a tomar decisões conscientes e assim, nos auxiliar no crescimento do negócio.

Se você está lendo este artigo e não entende muito bem esse assunto, pode ter certeza de que está no lugar certo.

Nesta conversa, você vai entender alguns conceitos básicos de finanças, os tipos de margem de lucro, como calcular e um caso de uma empresa que conseguiu aumentar a própria margem em mais de 40%.

Vamos lá!

Margem de Lucro ou Margem de Contribuição?

O primeiro assunto que precisamos entender para calcular a margem de lucro é que, em alguns casos pode ser chamada também de margem de contribuição.

Neste material que criamos sobre o que é margem de contribuição, explicamos tudo sobre o tema.

Mas um dos ensinamentos fundamentais que este artigo trás é o significado do termo.

O nome “margem de contribuição” pode ser dividido nas palavras “margem” e “contribuição”, concorda?

Onde a palavra “margem” significada: borda, algo que está externo.

Externo ao que? – Você pode se perguntar.

Seria uma margem que está externa aos custos, do produto ou da empresa.

Por fim, a palavra “contribuição” significa: parte que vai contribuir para algo.

Essa contribuição seria focada no pagamento de tudo aquilo que a margem não englobou, que seria os custos fixos do negócio.

Caso você não entenda o motivo dos custos fixos não entrarem na precificação, nós criamos um vídeo que fala sobre esse assunto – Você pode clicar aqui para assistir.

Retomando aqui.

Portanto, podemos entender que a margem de contribuição seria a margem de lucro bruta que irá contribuir para o pagamento das contas da empresa.

No próximo assunto, vamos falar um pouco mais sobre isso.

Entender que ambos são sinônimos é importante para facilitar o nosso entendimento sobre o assunto e nos auxiliar na gestão.

Pois há também, ferramentas e DRE’s que utilizam essa nomenclatura.

Tipos de Margem

A seguir, vamos falar sobre os diferentes tipos de margem.

Com esse entendimento sobre o assunto, você conseguirá ter uma visão mais clara dos números que a sua empresa está gerando.

Margem de Lucro Bruta e Líquida

Ambas as margens representam o lucro que a empresa gerou, mas existe uma etapa de transição que faz uma margem bruta virar margem líquida.

Essa etapa é o pagamento de todas os custos e despesas fixas do negócio.

Logo:

MARGEM BRUTA ou TOTAL (LUCRO DA EMPRESA): Lucro obtido após o pagamento de todos os custos de venda (Despesas, deduções, custos variáveis).

Onde:

Margem Bruta ou Margem de Contribuição = Receita Operacional – Custos da Venda

MARGEM LÍQUIDA (LUCRO DO(A) EMPRESÁRIO(A)): Lucro obtido após o pagamento de todos os custos e despesas fixas.

Onde:

Margem Líquida = Margem Bruta – Custos e Despesa Fixas

Analisar a margem bruta e líquida da empresa nos permite localizar o ponto que a empresa precisa focar para se tornar mais lucrativa.

Como por exemplo, digamos que a margem líquida obtida foi muito baixa e você espera aumentá-la.

Se olharmos a última fórmula, podemos supor que o problema pode estar nos custos fixos ou no lucro bruto, concorda?

Após algumas análises, você pode supor que os custos fixos estão elevados ou que a empresa não está conseguindo gerar uma margem de contribuição suficiente.

Margem de Lucro Unitária

Um outro tipo de margem de lucro que existe é a margem de contribuição unitária.

Ela se refere à cada unidade dos seus produtos.

Logo, se você comercializar 5 produtos diferentes, você terá 5 margens de lucro unitárias que são diferentes entre si.

No próximo assunto dessa conversa, vou te ensinar a calcular esse tipo de margem, mas vale lembrar novamente que:

A margem de contribuição é obtida após a retirada de todos os custos da venda.

Logo, se você trabalha um mesmo produto em diferentes canais de venda, você terá também diferentes margens unitárias.

Tudo isso por conta das despesas ao qual o produto é taxado.

Antes de partirmos para o próximo assunto, gostaria de te convidar para conhecer o nosso guia de formação de preços no varejo.

Com ele, você conseguirá entender todos os aspectos que a sua precificação precisa englobar.

Saiba tudo sobre precificação aliada a Indicadores financeiros

 

Como calcular a Margem de Lucro

Para exemplificar essa parte da conversa, gostaria que você visualizasse o seguinte cenário:

Raquel é uma empresária que está começando a trabalhar com moda, ela comercializa sapatos femininos e quer viver dos próprios resultados que a empresa vai gerar.

Como ela ainda está no começo do negócio, decidiu vender 3 sapatos diferentes, são itens exclusivos.

Após 1 mês de operação, ela conseguiu faturar R$2.000,00 em vendas, teve alguns custos fixos que somaram R$600,00 e por fim, decidiu que estava na hora de retirar R$1.000,00 para o seu pró-labore.

Totalizando R$1.600 de custos e despesas fixas.

Além disso, temos os números abaixo:

  • Preço do sapato 1: R$20,00;
  • Preço do sapato 2: R$30,00;
  • Preço do sapato 3: R$50,00.

No total, ela conseguiu vender 20 unidades de cada sapato e assim, para cada produto diferente, ela faturou:

  • Sapato 1: R$20 (preço unitário) x 20 (unidades vendidas) = R$400,00;
  • Sapato 2: R$30 x 20 = R$600,00;
  • Sapato 3: R$50 x 20 = R$1.000,00.

Por fim, ela utilizou a calculadora de preços do Preço Certo e acabou encontrando as seguintes margens unitárias:

  • Sapato 1: R$2,00 ou 10%
  • Sapato 2: R$9,00 ou 30%
  • Sapato 3: R$22,50 ou 45%

Agora, vamos às contas!

Para encontrarmos a margem total ou bruta, nós podemos simplesmente multiplicar cada valor encontrado pela quantidade vendida ou fazer uma média ponderada de todas as margens com os seus faturamentos.

Dessa maneira:

Margem Total = R$2,00 * 20 + R$9,00 * 20 + R$22,50 * 20 / R$2.000

Margem Total = 0,335 ou 33,5%

Em outras palavras, a empresa da Raquel conseguiu gerar 33,5% de Lucro Bruto (ou Margem de Contribuição Total) e ainda terá que pagar os R$1.600 de custos e despesas fixas (pró-labore, tributos, demais gastos).

Será que ela vai conseguir?

Acredito que não.

Afinal ela conseguiu gerar R$670 de Lucro bruto (R$2.000 * 0,335).

Para entender um pouco melhor, basta calcularmos a margem líquida.

Margem Líquida = Margem Bruta – Custos e Despesa Fixas

Margem Líquida = R$670 – R$1.600 = – R$ 930,00

No final do primeiro mês de operação, a empresa da Raquel acabou gerando um prejuízo de R$ 930,00.

Se ela tivesse esperado a empresa crescer um pouco mais para retirar o seu pró-labore, a empresa teria gerado um lucro líquido de R$70,00 (R$670 – (R$1.000 – R$1.600)).

Decidi te mostrar essa situação fictícia para exemplificar uma situação comum no varejo, que é a tomada de decisão sem o auxílio dos indicadores.

Muito provavelmente essa empresária acreditaria que a sua empresa não era viável.

Quando na verdade, ela ainda não estava pronta para ser o mecanismo capaz de trazer lucratividade e rentabilidade.

Para te mostrar o quanto essa situação é comum, vamos te contar uma outra história.

A história de sucesso da Laranja Mix.

Caso de Sucesso: Como aumentar a margem da empresa

A Laranja Mix é uma empresa especializada em produtos para cílios e micropigmentação e no mês de Fevereiro, se tornou a nossa mais nova história de sucesso.

Tudo isso graças às análises e ajustes realizados nas margens dos produtos.

Foram encontrados produtos que possuíam a venda sendo realizada no prejuízo e que, consequentemente, diminui a margem de lucro da empresa.

Essa é uma situação comum no varejo e acontece com cerca de 89% dos negócios, ao precificar errado.

 

Dificuldades na precificação geram vendas no prejuízo

 

Com resultado desses ajustes nos preços, a empresa conseguiu aumentar em mais de 40% o seu lucro bruto, em menos de 1 mês.

Você pode conhecer esse estudo de caso clicando aqui.

Conclusão

Mais do que apenas calcular a margem de lucro dos produtos e da empresa, é preciso analisá-las para tomar uma decisão.

Como foi possível ver, há empresas que utilizam essas informações para criar os planos de ação necessários para crescer.

Seja no exemplo da Raquel que criamos ou na história de sucesso da Laranja Mix, todos precisam entender a própria margem de lucro para ter real noção da saúde da empresa.

Para concluir esta conversa, gostaria de te oferecer uma oportunidade.

Essa oportunidade consiste em uma ferramenta capaz de te auxiliar no cálculo da sua margem de lucro, é a nossa planilha de precificação de produtos.

Com ela, você conseguirá precificar com base na margem que você busca ter ou encontrar a sua atual margem, com base no atual preço de venda – você escolhe.

Não perca tempo!

Planilha de Precificação

 

 

Conteúdos Relacionados com Indicadores

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.