Artigo, Cresça seu negócio

5 Melhores práticas para integração e-commerce

20/02/2018

integração e-commerce

Vender através da internet está se tornando cada vez mais comum e simples.

Há uma infinidade de plataformas e softwares que facilitam todo o processo, para que a experiência do usuário seja positiva.

Apesar de infinitas possibilidades, o mundo online cria muitos desafios para os empreendedores, e é importante analisar os caminhos corretos a serem seguidos, a fim de obter sucesso com a loja virtual.

Veja quais são os principais desafios do e-commerce

 

Existem algumas práticas importantes que não podem ser deixadas de lado na hora de pensar em vendas e-commerce. Elas fazem com que as decisões sejam mais assertivas, evitando retrabalho e dores de cabeça.

 

1. Decidir qual será o segmento atendido pela empresa

A gama de categorias de produtos vendidos pela internet é gigante.

Eletrodomésticos, móveis, moda, brinquedos, perfumaria, acessórios esportivos, jóias, eletrônicos e muito mais.

Além disso, dentro de cada um, existem os nichos. É possível vender apenas roupas infantis, mesmo criando uma loja de moda, por exemplo.

É preciso pesquisar e encontrar um segmento que sua empresa tenha condições de manter e que a procura pelos produtos anunciados seja suficiente para render bons resultados.

 

2. Escolher a plataforma/marketplace

Há uma infinidade de opções para escolher, cada uma com seus próprios recursos e formas de integração.

É importante fazer uma pesquisa a fundo e descobrir quais são as que melhor suprem as necessidades da empresa.

O ideal é testar cada uma que parecer interessante, porém sabemos que tempo vale dinheiro.

Sendo assim, comunique-se com a plataforma de e-commerce que parece ser a correta e saiba como ela pode se diferenciar das demais. Afinal, você não quer ser apenas mais um a vender através da internet, certo?

 

3. Escolher um ERP

O ERP será o responsável por organizar todo processo, como cadastros de produtos, meios de pagamento, pedidos do e-commerce, despacho de mercadorias, entre outros.

Este deve ser compatível com as funções que a empresa necessita.

Da mesma forma que as plataformas e marketplaces, existem diversos ERPs disponíveis no mercado. Alguns são customizáveis (geralmente com valores maiores) e outros genéricos (preços menores).

A vantagem é que grande parte dos ERPs oferecem um período gratuito para testes, então você pode aproveitar e avaliar. Será possível escolher conforme a necessidade de sua empresa.

É válido testar diversos sistemas antes de contratar um, pois às vezes um recurso pode fazer a diferença.

Estude os recursos disponibilizados por cada um, analise as formas de auxílio que oferecem e escolha o que melhor lhe atender.

 

4. Realizar a integração

Após fazer estas escolhas, é hora de unificar os processos. Cada um dos sistemas possui suas particularidades, então o passo a passo para integrar deve ser conferido com cada um.

Nesta hora, o ERP e a plataforma escolhidos podem auxiliar, por isto sua avaliação anterior é tão importante.

Será preciso inserir dados da empresa nos sistemas, efetuar as configurações para poder emitir notas fiscais, cadastrar produtos, formas de recebimento, etc.

Existem diversas formas de realizar este processo:

  • Manual
  • Automática
  • Através de planilhas

Tudo vai variar conforme o sistema escolhido e as formas de inserir informações que este possui.

 

5. Estabelecer uma rotina

Após ter tudo configurado, é hora de receber os pedidos e despachar para os clientes.

O ideal é receber os pedidos, seguir com a separação das encomendas, gerar e emitir as notas fiscais, embalar os produtos, anexar as etiquetas de transporte e enviar os produtos.

Seguir uma rotina facilita os processos que são fundamentais para que tudo aconteça da forma correta. A organização torna a empresa focada em alcançar seus objetivos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *