Artigo, Cresça seu negócio

Entenda as diferenças entre precificação dinâmica e precificação inteligente!

22/04/2016

precificação dinâmica

Na busca por atrair novos clientes e fidelizar aqueles que já fazem parte da ‘casa’, lojistas passaram a investir em estratégias de precificação dinâmica.

Diante de um comércio virtual cada vez mais concorrente, quem se sobressai é aquele que consegue estabelecer o melhor preço sem afetar a sua margem de lucro e sua rentabilidade. Mas conseguir tal ‘façanha’ não é tão simples como parece!

É aí que surgem os termos precificação dinâmica e precificação inteligente. Você sabe o que são? No post de hoje serão abordadas as principais diferenças entre elas e qual a importância de ambas no processo de precificação. Acompanhe!

 

Precificação dinâmica

Um cliente pode ir de um site para outro comparando preços de um mesmo produto até encontrar aquele que cabe no seu bolso e que seja mais atrativo.

A precificação dinâmica surge como uma ferramenta automatizada que possibilita ao lojista virtual acompanhar diariamente os preços dos produtos dos seus concorrentes e determinar o melhor preço de venda no seu e-commerce.

Via de regra, no uso da precificação dinâmica, o varejista deixa de utilizar um preço de venda fixo e passa a utilizar uma faixa de preços por produtos, que varia de acordo com o mercado e o nível de demanda.

 

Como funciona?

Basicamente os sistemas fazem um ajuste automático dos preços através de uma varredura dos principais concorrentes que se enquadram no mesmo ramo de venda da sua loja virtual, comparando os preços dos produtos com aqueles dos sites.

Este processo permite ajustar os preços dos produtos de acordo com as oscilações do mercado. 

Vejamos um exemplo:

Digamos que sua loja vende um determinado produto por R$ 100,00, e este mesmo produto no seu concorrente seja R$ 90,00. Para esta mercadoria você decidiu que o percentual de ajuste seria de 5% abaixo do valor da concorrência, podendo ser vendido até R$ 80,00, já que abaixo deste preço seria prejuízo para o lojista. O sistema de precificação dinâmica iria re-precificar conforme as determinações programadas, diversas vezes por dia, conforme as alterações do mercado, o que torna o site mais competitivo.

Num caso inverso, caso seu produto estivesse com um preço acima da concorrência, o sistema iria detectar o valor da concorrência e reprecificar para um preço próximo, porém, ainda mais barato. Via de regra, sua loja continuaria tendo uma margem de lucro mesmo elevando o preço.

 

Precificação inteligente

Diferentemente da precificação dinâmica, em que a variação de preço do concorrente é levada em consideração, na estratégia de precificação inteligente o varejista passa a contar com uma maior número de informações para amparar sua oferta, como é o caso de modelos estatísticos e algoritmos baseados em informações internas do varejista.

Este tipo de precificação, por ser mais complexo e exigir um maior conhecimento de quem o oferece, passa a ser indicado para lojas que já possuem uma boa bagagem de informações internas (volume de vendas, índices de conversão, custos e despesas)  e já utilizam métricas para acompanhar a evolução do negócio, além de contar com profissionais capacitados para colocar em prática a ‘inteligência’.

Sendo a precificação inteligente uma ferramenta proativa, ela leva em consideração dados internos e externos, otimizando ao máximo a precificação dos lojistas. Dependendo da estratégia de precificação adotada, pode ter várias alterações por dia.

 

Como funciona? 

O varejista estabelece uma estratégia focada nas suas próprias regras de precificação, levando em consideração as informações de comportamento do seu próprio público consumidor. Com objetivos mais direcionados, a loja passa a ser mais eficiente.

O funcionamento vai além de variáveis de preço, por exemplo, se o varejista quiser aumentar as vendas, a estratégia de precificação inteligente irá reduzir os preços daqueles produtos elásticos e aumentar daqueles menos elásticos. 

Tanto a precificação dinâmica quanto a precificação inteligente não agem isoladamente, ambas se complementam e podem ser utilizadas em conjunto, uma vez que as informações de mercado fornecem dados para a precificação inteligente e também são utilizadas para melhorar as vendas e aumentar a rentabilidade através da precificação dinâmica. O lojista deve definir claramente os objetivos e acompanhar cada estratégia adotada, analisando se os resultados estão sendo atingidos.

Leia mais ‘Precificação de produtos: você está fazendo isso errado’

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *