Qual é a estratégia de preços que preciso aplicar na empresa para mantê-la viva durante essa crise?


Sabemos que esse período de Coronavírus no Brasil e no mundo não tem sido fácil para muitos segmentos do mercado.

Mas nem tudo está perdido, nós do Preço Certo criamos este artigo para te explicar a estratégia de preço que você precisa seguir neste momento, para manter a sua empresa, caso ela esteja com poucas vendas.

Qual é a estratégia de preço que devemos seguir?

Se a sua empresa está com poucas ou quase nenhuma venda, essa estratégia irá te ajudar nesse período.

Nós chamamos de “posicionamento para sobrevivência de curto prazo”.

No qual você vai focar todas as suas ações para o presente, com o intuito de fazer com que haja dinheiro entrando na conta da empresa.

Esse é o objetivo dessa estratégia, independentemente se haja pouco ou quase nenhum lucro.

Para que você comece essa estratégia de preços para o curto prazo, orientamos que você priorize os produtos estocados em grande volume.

Para que você consiga girá-los mais rapidamente e assim, reduzir os impactos no seu capital de giro.

Se por exemplo, você tem produtos estocados acima de uma determinada quantidade, definida um preço de venda mais agressivo neles, para que haja uma entrada de caixa nesse período, favorecendo métodos de recebimento à vista, ou no boleto, ou transferência bancária – bem como precificando seus produtos para possuírem antecipação de recebíveis já configurada no seu método de pagamento.

Como que fica a margem de lucro?

Sabemos que há negócios que estão conseguindo manter ou até aumentar as suas vendas nesse período, como o setor de casa e de higiene pessoal, por exemplo.

Mas como falamos ao começo dessa conversa, a estratégia de sobrevivência de curto prazo é focada nas empresas que estão em mercados muito afetados.

É por isso que, novamente, o único objetivo é de gerar caixa para manter os operações da empresa em dia.

Como o pagamento aos funcionários, por exemplo, bem como honrar compromissos com seus fornecedores.

É por conta disso que o seu preço de venda precisará ser mais agressivo e consequentemente a sua margem de lucro deva ser baixíssima ou até negativa.

Por que fazer isso?

Se a sua empresa está sofrendo esses impactos nas vendas, recomendamos fortemente que após analisar os seus indicadores e as suas margens, você adote esse caminho.

Tudo isso para que você entenda quais são os produtos a serem descongelados, as suas atuais margens de lucro e o quanto você precisa alcançar para pagar as suas contas.

Abaixo, separamos algumas vantagens e desvantagens de aplicar essa estratégia.

Nós, especialistas em precificação, recomendamos que você leia atentamente cada ponto.

Vantagem

  • Permitirá que você dê continuidade ao negócio pelos próximos meses;

Desvantagens

  • Preços são mais baixos;
  • Pouco ou quase nenhum lucro;
  • Essa estratégia só pode ser utilizada durante a crise, pois posteriormente poderá incorrer em problemas financeiros e na quebra do negócio.

Conclusão

Caso você veja algum produto que normalmente é comercializado a algum preço e de repente ele apareça com 50/60/70% de desconto, pode ter certeza de que é a estratégia de sobrevivência no curto prazo sendo aplicada.

Esse empresário ou essa empresária está fazendo isso para que entre dinheiro em caixa para honrar com os compromissos do negócio.

Quando essa fase e os dias forem voltando ao normal, essa estratégia já não será tão aplicável.

Vai ser o momento de pensarmos novamente em geração de lucro e caixa.

Para finalizar, te convidamos a conhecer este manual que te dá um passo a passo para reduzir o capital de giro do seu negócio.

Ou seja, o quanto você precisa ter em caixa, todos os meses, para manter a empresa.

 

 

Conteúdos Relacionados com Precificação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.