O que fazer para reduzir os impactos da crise no caixa da empresa?


Em momentos de dificuldades e desafios devemos ter sempre em mente que o planejamento e o controle são as nossas melhores armas e escudos dentro desse cenário.

Afinal, se falta de planejamento já afeta negativamente no mercado normal do nosso dia a dia, imagine em um cenário de crise, não é mesmo?

Por isso te convidamos a conhecer algumas estratégias que você pode aplicar na sua empresa neste momento. Vamos lá?

Custos Fixos devem ser Totalmente Controlados

Para cobrir com todos os seus custos, você precisará atingir o seu ponto de equilíbrio operacional, um importante indicador dentro do seu negócio.

Só para lembrar, o ponto de equilíbrio operacional é o quanto você precisa faturar para que seu lucro seja suficiente para cobrir todos os custos.

Ou seja, é o quanto você precisa vender para, pelo menos, dar continuidade à sua operação.

Com a baixa em vendas, para atingirmos o ponto de equilíbrio operacional (PEO) e dar continuidade aos processos da empresa, devemos reduzir os custos fixos.

Você pode saber mais sobre o PEO nesse post a respeito dos principais indicadores de vendas no varejo.

Eis algumas ações de negociação que podemos aplicar:

  • Faça renegociações com fornecedores 

Em uma situação atípica e crítica é sempre válido negociar para chegar em um acordo benéfico para ambas as partes. 

Procure negociar prazos de pagamentos, principalmente o número de parcelamentos, pois dessa forma você conseguirá diminuir o peso das contas que precisam ser pagas no fim o mês.

Evite o rompimento de contratos sem antes tentar uma negociação. Uma quebra de contrato unilateral pode, além de sujar sua imagem com o fornecedor, ter como consequência multas que poderão comprometer o seu caixa futuramente – inclusive impactando sua empresa e os sócios na pessoa física.

  • Se possível, negocie acordos de aluguel, taxas de royalties, taxa de repasse 

Chegar em um acordo de parcelamento do valor de aluguéis e de outras taxas, além de reduzir o seu custo fixo mensal, evita que você caia em estado de inadimplência, o que em um momento como esse não seria nada agradável, concorda?

  • Negocie o pagamento de salário com seus funcionários

Não devemos descartar opções como essas, apesar de difíceis, em um momento como esse.

Havendo grande necessidade de redução de custos fixos, devemos ser francos e transparentes com a nossa equipe.

Faça a seguinte pergunta: É melhor reduzir os salários para enfrentarmos essa batalha e sobrevivermos até a normalização do cenário ou quebramos a empresa e todo mundo fica no vermelho?

  • Desfaça vínculos com funcionários e fornecedores de pouca performance para o negócio.

Momentos difíceis exigem ações difíceis.

É claro que, para chegarmos a esse ponto, é porque todas as outras medidas anteriores não foram suficientes.

Contudo, demissões não devem ocorrer de maneira aleatória, é preciso avaliar todos os impactos que o desligamento de um determinado funcionário irá gerar na empresa.

Você deve, sempre, evitar demissões em massa sem antes tentar chegar a um acordo benéfico para ambos.

Imagine reduzir o custo fixo dessa forma e ao mesmo tempo levantar uma dívida em multas? Não vai ser nada efetivo, além de prejudicar a reputação da empresa.

Para te ajudar a detalhar os custos fixos da sua empresa, te convidamos a conhecer a Planilha de Custos Fixos.

 

Analise e registre os seus custos fixos

 

Com ela você conseguirá detalhar e organizar todos eles, facilitando no controle que te recomendamos no início deste artigo.

Compre de forma inteligente

Nesse momento é comum que fornecedores ofereçam a você “promoções” aparentemente agressivas e atraentes, geralmente ofertando altos volumes de produtos e com pagamento à vista.

Contudo, você deve permanecer cauteloso e avaliar bem a situação antes de executar essa compra. 

Essas promoções costumam ser, na verdade, uma tentativa de transferir um problema de capital de giro que o seu fornecedor tem, para você.

Para não cair nessa jogada, aqui vão algumas dicas:

  • Seja cada vez mais conservador em vendas, priorizando bons prazos, pouco volume de compras e bons preços.
  • Evite comprar estoque em excesso, principalmente dos produtos que não tem giro.
  • Caso você esteja sentindo a diminuição das vendas, é mais um motivo para comprar menos. Caso não esteja, mantenha a atenção pois é bem provável que as vendas cairão nos próximos dias ou nas próximas semanas.

O Foco é Gerar Caixa!

Programe-se para trabalhar com antecipação de recebíveis e métodos de pagamentos que sejam ágeis.

Você pode utilizar  boletos, transferência bancária, dinheiro físico, sempre favorecendo as negociações à vista para que o pagamento caia rápido na conta da empresa.

Se o seu caixa está no limite de ruptura, o ideal é aplicar essa estratégia de geração de caixa.

Nessa estratégia, o foco é voltado para o pagamento de contas e em manter o funcionamento com a atividade principal da empresa. 

Ou seja, o lucro aqui não é o mais importante, mas sim manter o giro de estoque dos seus produtos para que o caixa fique na empresa.

Vale lembrar que o giro de estoque é outro importante indicador, responsável por avaliar a saúde financeira do estoque da sua empresa, facilitando na tomada de decisões e ações para otimizar o seu estoque visando a lucratividade do negócio.

Conclusão

Lembre-se: a crise é temporária e vai passar. Tomando as atitudes certas, pés no chão e cabeça no lugar, você vai conseguir superar!

Por mais difícil que seja, quando passarmos por elas, as oportunidades de crescimento no mercado serão muito grande. 

Afinal, o que serão os desafios comuns do dia a dia para quem já superou uma crise que atingiu o mundo inteiro?

E por fim, queremos te convidar para conhecer este manual que te dá um passo a passo para reduzir o capital de giro da sua empresa.

Com ele, você conhecerá todas as ações que podem te ajudar a reduzir o capital de giro da sua empresa.

 

 

Conteúdos Relacionados com Gestão

Como lidar com condições extremas do fornecedor?

5 dicas para cortar gastos na sua empresa

4 Estratégias para deixar de vender e NÃO VER a cor do dinheiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.