Cresça seu negócio

Lucratividade e rentabilidade: quais as diferenças?

29/04/2016

Lucratividade e rentabilidade

Os conceitos de lucratividade e rentabilidade são frequentemente confundidos pelos empreendedores e acabam por atrapalhar o crescimento dos negócios.

Veremos com mais detalhes e profundidade esses dois conceitos, a seguir!

 

Diferenças entre lucratividade e rentabilidade

Para se compreender ambos os conceitos, é necessário que se tenha o conjunto de dados que compõem a Demonstração do Resultado do Exercício (DRE).

Nela, estão evidenciados os valores de receitas de vendas, as deduções de impostos e outras deduções até o lucro obtido em um determinado período.

Na sequência, os impostos incidentes sobre o lucro são descontados para que seja encontrado o lucro líquido. Veja, abaixo, a lucratividade com mais detalhes.

 

Lucratividade

Para que seja calculada a lucratividade, o lucro líquido deve ser dividido pela receita líquida, ambos dados da DRE, e o valor percentual será obtido.

Por exemplo, se uma empresa obtiver um lucro líquido de R$1 mil e uma receita líquida de R$20 mil no mesmo período, podemos dizer que a lucratividade é de 5%, a qual é a divisão de 1 mil por 20 mil.

Não custa lembrar que o valor de R$1 mil está livre de impostos e de despesas.

Essas informações indicarão se a empresa obteve os resultados objetivados, que são a cobertura de custos e despesas e a geração de lucro.

 

Rentabilidade

A rentabilidade já se refere a um indicador de desempenho mais amplo de uma entidade, pois considera o retorno com base na quantidade de capital que foi investido no negócio.

  • O cálculo é realizado dividindo-se o lucro da empresa, também extraído da DRE, pelo valor do capital total investido pelos acionistas ao longo dos anos.

A título de exemplificação, se considerarmos uma empresa que tenha iniciado as atividades com um capital de R$50 mil e tenha gerado o mesmo lucro de R$1 mil, a rentabilidade será de 2%, que é a divisão de 1 mil por 50 mil.

Para se saber se uma empresa obteve um bom retorno sobre o capital, deve-se comparar a rentabilidade obtida com outras alternativas de investimento, basicamente, aplicações financeiras de riscos reduzidos, como títulos do Tesouro Nacional, por exemplo.

Além do retorno desses ativos, devemos incorporar os riscos associados ao negócio em que atuamos.

Esse valor é obtido através de cálculos financeiros mais elaborados, mas que, a grosso modo, acrescentam de 3 a 4 pontos percentuais de retorno em relação aos títulos públicos..

# Insight: domine por completo todos os indicadores financeiros, além de rentabilidade e lucratividade, de sua empresa com nosso eBook:

eBook Guia de Indicadores Financeiros

 

Ligação de rentabilidade e lucratividade com o capital de giro

Uma empresa pode ser lucrativa, ou seja, gerar resultados positivos quando comparado com a receita líquida, mas não ser rentável, pois quando se compara com o investimento realizado, o retorno percentual pode ser significativamente menor.

Outro fator que indica se uma empresa tem saúde financeira é o capital de giro, que consiste no conjunto de recursos financeiros necessários para que o negócio possa funcionar a curto prazo.

Com ele, são pagos fornecedores de matéria-prima, salários e impostos, além dos gastos rotineiros que permitem o funcionamento de uma empresa, como aluguel, condomínio e outras contas.

Note que uma empresa pode gerar capital de giro e não ser lucrativa nem rentável e vice-versa, pois o que influenciará nestes fatores é o prazo que a empresa pratica para recebimento de vendas e o que ela possui para pagamento de obrigações, além dos níveis de estoques de mercadorias

Quanto mais favoráveis estes prazos forem para uma empresa, maior será seu capital de giro, tão importante para as suas operações normais.

Deseja ler mais sobre como definir o seu preço de venda? Clique aqui e continue se informando!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *