Varejo Inteligente

Profissional de e-commerce: que tipo preciso para o meu negócio?

08/11/2016

Profissional de e-commerce

Um profissional de e-commerce é essencialmente necessário quando os gestores querem expandir a loja virtual ou quando falta o conhecimento em determinada área.

Investimentos em e-commerce são direcionados a pontos como a mão de obra, uma vez que nem tudo pode ser feito sozinho. Mesmo com aplicações automáticas e plataformas intuitivas será preciso contar com profissionais de diferentes áreas, conforme o negócio for se consolidando.

As empresas dão preferência tanto aos profissionais com habilidades técnicas tanto aqueles que possuem visão estratégica. Saiba quem são eles, suas atribuições e como contratar sem medo.

 

Principais cargos para um profissional de e-commerce

Muitas plataformas para o desenvolvimento e manutenção da loja virtual também apresentam especialistas nas mais diferentes áreas, a exemplo do acompanhamento de conversões, TI, design e etc.

Veja quais são:

Coordenador de e-commerce

Coordenador de E-commerce é responsável por coordenar as atividades diárias e estratégicas do e-commerce. Seu foco é a gestão da loja, com as seguintes atribuições:

  • Liderar e executar tarefas a fim de escolher e configurar a plataforma adotada;
  • Negociar com fornecedores (produtos, tecnologia, logística, pagamento e segurança, consultoria, agências, entre outros);
  • Definir a linguagem de comunicação e os recursos destinados a ela;

  • Acompanhar as estratégias de marketing e organizacional;

  • Acompanhar a gestão operacional dos pedidos e entregas, verificando e mensurando os indicadores;

  • Viabilizar a evolução da plataforma, bem como suas atualizações e integrações junto ao setor de TI;

  • Viabilizar o crescimento da operação, processos e caminhos para que o e-commerce atinja suas metas;

  • Capacitar e coordenar a equipe de e-commerce.

Auxiliar de expedição

É o profissional que atua no processo de logístico, a partir do pedido é efetuado. É responsável por organizar o estoque organizado e despachar o pedido em condições de uso aos clientes.

Suas atribuições são:

  • Separar pedidos, fazer a revisão, faturar, embalar e enviar os produtos do e-commerce;

  • Manter o estoque organizado.

  • Monitorar os pedidos que apresentem riscos de fraude;

  • Receber e conferir entregas de fornecedores e tabelas de frete;

  • Atender aos pedidos de troca e devolução;

  • Fazer o acompanhamento dos pedidos e se foram entregues dentro do prazo.

Assistente de e-commerce

Esse profissional vai realizar diferentes funções de acordo com a necessidade do e-commerce.

Geralmente é multidisciplinar, utilizando conhecimentos em diferentes áreas como social media, design, marketing, atendimento ao cliente, entre outras. É ele quem fornece o feedback ao coordenador e pode executar as seguintes atividades:

  • Participar do planejamento e criação de campanhas e marketing digital;

  • Buscar oportunidades de negócios junto a fornecedores;

  • Gerar relatórios do e-commerce;

  • Cadastrar e descrever os produtos na plataforma;

  • Participar da definição do calendário comercial e execução das as ações definidas;

  • Acompanhar anúncios, suas fotos e demais informações;

  • Atender clientes e fornecedores;

  • Monitorar e responder questionamentos, atender reclamações e monitorar a reputação da marca.

Esses são os principais cargos, entretanto podem ser exigidos outros profissionais, contratados ou free-lancer.

É fundamental avaliar os benefícios e se custos desnecessários, além de assegurar a agilidade das operações.

 

Como contratar um profissional de e-commerce

Em linhas gerais, os bons profissionais podem ser encontrados em fóruns de discussão das redes sociais, listas de discussão, eventos.

Evite retirar funcionários da concorrência prometendo um salário maior. Além de outro concorrente pode fazer o mesmo, a estratégia pode trazer riscos e propiciar um leilão ruim para o mercado.

Se possível, forme mão de obra em vez de buscar profissionais experientes. Essa pode ser uma alternativa para tornar a equipe mais forte, uma vez que seus funcionários terão que difundir o conhecimento pelas operações e para isso será preciso criar ambiente propício.

Faça reuniões e workshops para viabilizar a troca de experiências e o aprendizado.

Gostou do artigo? Comente o que achou e não deixe de acompanhar as demais postagens da página.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *