Artigo, Varejo Inteligente

4 passos de marketing digital para aumentar as vendas do seu varejo!

10/04/2017

marketing digital

O Marketing Digital, tem conseguido oferecer novas oportunidades de vendas, devido aos novos comportamentos de compra.

Para o varejo, o marketing digital, por exemplo, é um grande sucesso nesse quesito. Principalmente quando os recursos disponíveis para atração e relacionamento com o consumidor são aproveitados.

São diversas as estratégias que podem ser implementadas no varejo visando melhorar resultados a partir de facilidades proporcionadas aos consumidores, como pagamento pelo celular e compra por aplicativos. A seguir, descubra mais sobre o assunto!

Como usar o marketing digital para o varejo?

O marketing digital para o varejo permite melhorar a experiência do consumidor por meio de soluções que customizam as ofertas, facilitam o acesso ao site e as compras usando o mobile e criam relacionamento de longo prazo, entre outras oportunidades.

Para iniciar uma estratégia digital, o varejista pode aproveitar algumas técnicas já consolidadas no mercado. Pensando nisso, selecionamos 4 tópicos relevantes sobre os seguintes temas: e-commerce, conversão, relacionamento e tendências. Confira:

1. E-commerce

Destacam-se as facilidades geradas para efetuar a compra, assim como o uso de softwares e plataformas que otimizem os processos do e-commerce:

Pagamento via mobile

O consumidor moderno procura por facilidade em toda a experiência de compra. Nesse contexto, o smartphone tem sido um recurso indispensável para a mudança de interação entre cliente e empresa.

O pagamento via mobile permite que o consumidor efetue uma compra em qualquer situação. Sem a necessidade de inserir os dados para cobrança toda vez que quiser fechar o carrinho.

Ao diversificar as opções de pagamento via mobile, o varejista possibilita que a compra seja feita no tempo do cliente e na situação preferível por ele.

E-commerce responsivo

Uma vez que a experiência pelo mobile deve ser otimizada, um aspecto fundamental é o desenvolvimento de um e-commerce responsivo, que possa ser acessado por smartphones (considerando diferentes tamanhos de tela), tablets, notebooks, ultrabooks, entre outros dispositivos.

O site responsivo deve organizar as informações de maneira intuitiva, para que o consumidor não tenha dificuldade em encontrar o que procura.

Uma opção é investir em soluções mobile first, que priorizam a experiência pelo celular já no planejamento.

Exemplo de plataforma: Entre as opções de software que podem ser usados para a criação de um e-commerce, destacam-se os desenvolvidos pela empresa canadense Shopify, que permitem gerenciar e automatizar diversos processos.

2. Conversão

São os meios pelos quais o varejo pode realizar ofertas promocionais ou de conteúdos que incentivam uma conversão do usuário:

Redes sociais

As redes sociais podem ser usadas tanto para publicidade, como pelo Facebook Ads, como para interagir e nutrir leads levando o consumidor para uma nova compra de uma forma mais espontânea.

Para que a estratégia de mídias sociais seja eficiente, é importante conhecer o perfil do publico-alvo, visando proporcionar uma experiência mais completa e relevante, melhorando a percepção do cliente sobre a marca e incentivando uma conversão em uma landing page.

Marketing de conteúdo e SEO

Com o objetivo de melhorar o posicionamento orgânico nos mecanismos de busca e enriquecer o relacionamento, motivando uma conversão, soluções de marketing de conteúdo e SEO estão mais presentes nas estratégias de varejo.

A estratégia de marketing de conteúdo deve envolver:

  • Conteúdos no site, com descrições mais ricas de produtos; 
  • Um blog, que mostre aos usuários os diferenciais, quando adquirir uma mercadoria;
  • Materiais ricos que permitem uma nutrição de leads via e-mail marketing.

Exemplo de plataforma: para gerenciar o relacionamento e as conversões realizadas por mídias sociais e site, indica-se o uso de um CRM.

Nutrição de leads via e-mail marketing

Muitos consumidores buscam por produtos no e-commerce ou mesmo na loja física, mas ainda não estão prontos para adquiri-lo. Isso pode acontecer porque o consumidor ainda está no processo de pesquisa da solução.

A partir do e-mail coletado desse cliente e das informações sobre os interesses dele (pelo histórico de acesso ao site, por exemplo) é possível inseri-lo em um fluxo de nutrição via e-mail marketing. 

Desse modo, as informações sobre a solução são fornecidas paliativamente, preparando o consumidor para realizar a compra com conteúdos informativos e ofertas personalizadas.

Algumas empresas já oferecem plataformas para inserção dos dados de contato nas lojas físicas, permitindo melhor a integração entre offline e online.

3. Relacionamento

Mecanismos que permitem gerar e nutrir um relacionamento com o potencial cliente após ele ter convertido:

Experiência do cliente

A customização da experiência é um diferencial proporcionado pelo marketing digital. Podendo ser usada tanto em soluções online quanto offline.

Para isso, é importante manter um banco de dados com informações atualizadas sobre o cliente, como:

  • Histórico de compras;
  • Avaliações de experiências anteriores;
  • Pesquisas realizadas no site;
  • Contatos com o SAC;
  • Interação nas redes sociais da empresa;
  • Entre outras.

Com esse leque de informações, é possível recomendar ofertas mais adequadas. Encaminhar e-mail marketing relevante e desenvolver uma estratégia de relacionamento que seja eficiente para aquele perfil de cliente, personalizando toda a experiência que ele possui com a empresa, seja online ou offline.

SAC 3.0

Conhecido também como SAC Omnichannel, essa nova oportunidade de relacionamento com o cliente consiste em atender o consumidor em todas as plataformas, seja telefone ou fax, mas também chat online, SMS, redes sociais, e-mail etc.

O SAC 3.0 permite que diferentes perfis de clientes sintam-se contemplados pelas opções de atendimento oferecidas pela empresa, facilita e dinamiza o relacionamento, aumenta a eficácia dos contatos e pode representar redução dos custos com atendimento.

É fundamental, entretanto, que os profissionais da área sejam treinados e que a empresa integre essas soluções, auxiliando o cliente em todos os canais de forma eficiente.

Exemplo de plataforma: para manter o relacionamento com o cliente realizando um fluxo de nutrição por e-mail marketing, uma plataforma que pode ser usada é o MailChimp ou Mandrill. No caso do SAC, o uso de um CRM que integre as formas de atendimento pode otimizar a experiência pós-venda do cliente. 

4. Tendências de mobile marketing

Além das soluções de mobile marketing mais consolidadas, como pagamento via celular e e-commerce responsivo, novas tendências surgem constantemente nessa área, sendo importante manter-se atualizado para encontrar diferenciais competitivos. Algumas novidades são:

Aplicativos

O uso de aplicativos do próprio varejista para realizar compras é cada vez mais comum e preferível pelos consumidores.

Essa alternativa oferece segurança, é acessível e torna a compra mais prática.

QR Code

O QR Code é um modelo de código de barras que pode facilmente ser lido por dispositivos móveis.

Ele pode ser usado para direcionar o consumidor na loja para mais informações de um produto em um ambiente online, por exemplo.

Tecnologia NFC

Traduzida como Comunicação por Campo de Proximidade, a tecnologia permite a troca de informações sem fio entre dispositivos utilizando a localização próxima.

Por exemplo, imagine encaminhar uma mensagem no smartphone de um cliente quando ele entrar na loja, oferecendo um desconto.

O marketing digital para o varejo oferece diversas oportunidades para aumento das vendas a partir de uma experiência mais relevante proporcionada ao consumidor. 

Esperamos que ter mostrado à você como o seu negócio é capaz de alavancar os resultados através do marketing digital! 

Caso deseje aprender um pouco mais das estratégias aplicáveis no varejo, baixe esse guia completo.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of