Você sabe qual é a diferença entre custos diretos e indiretos?


Os custos diretos e indiretos de uma empresa, quando bem classificados, pode ser um diferencial significativo dentro da organização.

Ao saber com precisão de que maneira o dinheiro é gasto, é possível estimar se existem erros e ainda direcionar melhor as aplicações feitas.

Quanto a essa classificação de custos diretos e custos indiretos, podemos considerar duas possibilidades: a primeira delas diz respeito ao volume, diferenciando custos fixos e variáveis.

A segunda diferencia o produto, em função de seu custo ser direto ou indireto.

Para saber mais sobre o assunto, acompanhe este artigo e veja como você pode fazer melhorar os resultados do seu negócio conhecendo mais os seus custos!

Alguns conceitos de administração e contabilidade

Entre gestores, é muito comum chegar ao fim do mês e conferir se entre seus lucros e gastos houve um saldo positivo.

Por mais que essa prática seja saudável, é importante que esse procedimento seja sofisticado, de modo que a avaliação seja mais específica e o gestor tenha condições de avaliar o controle dos custos da empresa.

Para que isso aconteça, é fundamental que o gestor tenha, além do conhecimento sobre questões administrativas — planejamento, organização, coordenação e controle —, o entendimento de questões contábeis, pois estes dois conhecimentos estão estritamente relacionados. 

Como veremos ao longo dessa conversa, é importante que o gestor conheça bem o assunto e saiba diferenciar os seus custos diretos e indiretos.

Conceito de Custo

Para começarmos o entendimento de custos diretos e indiretos, precisamos entender o que é um custo.

Caso você não saiba, custo pode ser entendido como todo tipo de gasto que uma empresa realiza em função de sua produtividade.

Assim, entendemos como custos, por exemplo, todos os produtos desenvolvidos por uma fábrica, o total de mercadorias que determinada loja coloca no mercado ou, ainda, o total de serviços que determinada empresa presta num dado período de tempo.

É altamente relevante considerar a natureza dos custos na atividade empresarial, pois eles podem e devem ser reduzidos em função de uma maior lucratividade.

Aqui no Preço Certo, por exemplo, nós chamamos os custos fixos como “nível de ineficiência de uma empresa”.

Tudo isso porque se conseguirmos operar um negócio, precisando de menos capital – você concorda que estaremos aumentando a eficiência da empresa?

No próximo assunto, vamos falar um pouco mais de custos fixos.

Custos por volume ou produto?

A classificação mais comum adotada pelas empresas em relação aos custos considera o volume deles, diferenciando custos fixos de custos variáveis.

Nela, todo o custo que varia em função da quantidade de produtos fabricada é considerado como um custo variável.

Enquanto todo o custo que permanece constante, independentemente da quantidade de produtos fabricada, é tido como fixo.

Entretanto, essa classificação pode não ser a mais adequada para todos os tipos de empreendimentos.

Existem casos em que o custo pode ser melhor avaliado quando a análise é realizada em função da unidade vendida.

Como por exemplo, no varejo.

Neste segmento, um(a) empresário(a) pode comprar uma determinada quantidade de produtos para venda e após um determinado período, não conseguir vender todo o seu estoque. 

No demonstrativo de resultados (DRE), estaríamos considerando apenas os custos das unidades vendidas no período, como custos variáveis.

Para todos os cenários, é importante considerar a diferença entre custos diretos e indiretos como critério. 

O que são Custos diretos?

Os custos diretos são aqueles destinados diretamente para o produto vendido, a partir de um valor ou uma proporção pré-estabelecida.

São os gastos que podem ter seu custo por produto medido de maneira bastante objetiva.

Assim, por exemplo, vamos considerar uma fábrica que atua na produção de portas. Essa fábrica não produz todos os itens que estarão no produto final que será entregue ao consumidor. 

O que ela faz é comprar alguns desses itens separadamente, usá-los em sua produção para montar as portas e, no fim do processo, entregar as portas prontas para o mercado consumidor.

Neste caso, o gasto realizado com a compra de itens (como as maçanetas, por exemplo) é um gasto direto, pois ele está inserido no produto final e é perceptível.

Da mesma forma, se estivéssemos nos referindo a uma fábrica de canetas. A quantidade exata de tinta depositada em cada tubo também poderia ser considerada um gasto direto. Por ser determinada durante o processo de fabricação.

Assim, podemos dizer que aquilo que define o custo como sendo direto é justamente a propriedade que ele tem de ser mensurável de maneira clara.

Para te ajudar nesse processo, nós te convidamos para conhecer a nossa planilha de custos do produto.

Uma ferramenta capaz de te ajudar a entender e mensurar todos os custos diretos que você terá com a fabricação ou criação de um determinado produto.

Planilha Custos Produto

 

O que são Custos indiretos?

Estamos falando de situações em que não existem quantidades exatas para os gastos com produtos, serviços ou quando é impossível mensurar esses gastos em função de cada unidade.

Isso porque são valores que não podem ser quantificados de maneira tão simples quanto acontece com os custos diretos — é o caso, por exemplo, dos gastos com luz elétrica.

Vamos exemplificar utilizando o gasto de energia que a fábrica tem com a produção das portas citadas no exemplo anterior.

Ainda que tenhamos como saber que houve aquele gasto e o quanto ele representou para os cofres da empresa, não é possível determinar com precisão o quanto de energia foi gasto com cada porta produzida.

Neste caso, a solução é usar o que chamamos de critério de rateio, ou seja, estabelecer uma proporção aproximada.

Para, somente assim entender como calcular o custo de um produto – esse é um link para uma planilha capaz de te ajudar nos cálculos!

Caso ainda fique alguma dúvida sobre os custos na hora de formar o seu preço, deixarei aqui embaixo, um guia sobre formação de preços para você.

Com ele, você não só entenderá todos os custos diretos e indiretos na formação de preço, como também tudo o que você precisa saber sobre precificação de produtos.

Entenda todo os seus custos diretos e indiretos na precificação

 

A importância dos custos diretos e indiretos

Esse conhecimento lhe permitirá uma melhor gestão do negócio, pois o controle rigoroso sobre os custos é fundamental.

Independentemente do tipo de critério utilizado, seja considerando o volume ou o produto.

O fato é que, sem critérios, os gastos podem sair de controle sem que você perceba.

No caso de avaliar os custos diretos e indiretos. Quando o gestor sabe os valores reais que recaem sobre cada unidade dos produtos que produz ou vende, ele pode usar isso como uma ferramenta para obter uma série de benefícios, como:

  • Entender como precificar um produto, com mais eficiência;
  • Fazer um melhor controle da contabilidade de sua empresa;
  • Poder planejar com melhor eficiência os próximos passos da companhia, considerando os gastos;
  • Saber em quais situações é possível fazer o rateio para o cálculo do custo de cada unidade.

Ter o devido conhecimento sobre os princípios contábeis, bem como saber aplicá-los corretamente, é algo que tem impacto significativo na gestão de qualquer empresa.

Assim, é possível fazer análises mais precisas a respeito da sua gestão financeira.

Além de ter meios para subsidiar as tomadas de decisão.

É dessa maneira que, por exemplo, ao entender os custos diretos e indiretos e outros conceitos financeiros, podemos extrair o máximo de eficiência na empresa.

Uma vez classificados os seus gastos, você consegue lidar melhor com eles e, assim, gerenciar o negócio com maior clareza.

Exemplo de custos diretos e indiretos

Para finalizar a nossa conversa, dê uma olhada nesta tabela com uma breve caracterização de cada custo por ramo de atuação.

Confira!

 IndústriaComércioServiços
Custos Diretos- Matéria prima
- Mão de obra direta
- Embalagens
- Mercadoria para revenda
- Embalagens
- Mão de obra direta
- Materiais diretos
Custos Indiretos- Mão de obra indireta
- Depreciação de máquinas
- Aluguel de galpão
- Energia elétrica
- Manutenção
- Seguro de equipamentos
- Outros insumos

Além desses exemplos de custos, há também um outro tipo de gasto, as despesas.

O que são despesas diretas e indiretas?

Enquanto os custos possuem a finalidade de gerar produtos e serviços, ou seja, o processo produtivo, as despesas são incorridas nos processos administrativos e gerenciais.

Não ligadas à produção.

Mas e os impostos, comissão de vendedores, taxas e frete? – Você pode se perguntar.

Bom, esses gastos são chamados de despesas diretas, pois estão relacionadas diretamente ao processo de venda – o nosso objeto de estudo -, podendo variar em cada transação.

Já os salários, encargos e outras despesas gerais são chamadas de despesas indiretas.

Pois não conseguem ser identificados diretamente em nosso objeto de custeio.

Exemplo de despesas diretas e indiretas

Abaixo, nós criamos uma tabela para citar alguns exemplos de despesas diretas e indiretas.

 IndústriaComércioServiços
Despesas Diretas- Impostos
- Comissão de vendas
- Fretes
- Impostos
- Comissão de vendas
- Fretes
- Taxa de cartão de crédito
- Impostos
- Comissão de vendas
- Taxa de cartão de crédito
Despesas Indiretas- Salários e encargos
- Tarifas públicas
- Prestadoras de serviço
- Despesas gerais
- Salários e encargos
- Tarifas públicas
- Prestadoras de serviço
- Despesas gerais
- Salários e encargos
- Tarifas públicas
- Prestadoras de serviço
- Despesas gerais

 

Espero ter te ajudado a compreender a diferença entre custos diretos e indiretos.

Se você preferir, pode assistir a este vídeo que gravamos com o Roberto Assef, um dos maiores especialistas em precificação do Brasil. 

Vídeo bônus: Qual a diferença de custos diretos e indiretos?

Com esta explicação, garanto que ficará ainda mais clara a diferença dos gastos de um negócio.

Para finalizar, te convido a conhecer a nossa planilha de custos fixos.

Com ela, você conseguirá detalhar todos os gastos mensais da sua empresa, sem nenhuma dor de cabeça. Aproveite!

Analise e registre os seus custos fixos

 

 

Conteúdos Relacionados com Gestão

O que é CMV?

Como fazer a rotina financeira da forma correta?

4 Estratégias para deixar de vender e NÃO VER a cor do dinheiro

8 comentários em “Você sabe qual é a diferença entre custos diretos e indiretos?”

  1. Azimavethe A.Luz

    Estudo administração, ao entrar nesse endereço, deparei com caminhos que me levaram a compreender um pouco mais da importância
    dos detalhes na formação de preços de produtos e serviços, tornando uma ferramenta fundamental para gerir os negócios.

  2. rodinei l cordova

    Bom dia , estudo processos gerenciais e vou fazer um trabalho da faculdade.Muito boas as dicas..

  3. João Airton de Sousa Ruas

    Faço administração e encontrei aqui excelentes explicações a respeito dessa matéria, me ajudou basrante

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.