Artigo, Ninja Financeiro

Você está mesmo lucrando com suas vendas?

13/09/2018

lucrando com suas vendas

Talvez tal pergunta possa soar um tanto quanto estranho, pois mesmo que você se sinta seguro em responder que “sim” acaba refletindo se realmente está lucrando com suas vendas como deseja ou se está “deixando o dinheiro na mesa”.

É claro que o verbo vender logo remete ao lucro, afinal esse é o verdadeiro interesse de um vendedor e/ou empresário: fazer com que o seu empreendimento cresça e se desenvolva a ponto de gerar cada vez mais lucro.

Porém, muitos empreendedores (mesmo aqueles que possuem algum tipo de experiência no mercado) sentem dificuldades na hora de estipular os preços para os seus produtos e serviços e consequentemente acabam desconhecendo a margem de lucro obtida ou não em seus negócios.

Se você se identifica com alguns dos pontos levantados até o momento precisa ler atentamente este artigo para descobrir se está lucrando com suas vendas.

A qualquer sinal de dúvida é só utilizar os comentários no final que iremos te auxiliar, certo?

 

O que é precificar e como saber se está lucrando com suas vendas?

Antes de qualquer coisa é importante refletir a respeito do significado da palavra “preço”.

Curiosamente, você pode se deparar com a seguinte descrição dada pelo dicionário Aurélio: Preço nada mais é do que a expressão de caráter monetário de valor ou mesmo a “quantidade de dinheiro que é preciso para se comprar alguma coisa”.

Em outras palavras, o preço, precificar ou qualquer outra variante próxima indica uma ação de estipular o valor adequado e necessário que permita a outra pessoa pagar pela compra.

Por isso, o preço tem que te dar lucro e quantidade de venda, ou seja, competitividade. 

 

Uma olhada na concorrência

Nesse ponto é comum que empreendedores busquem pesquisar os valores praticados pelos seus concorrentes na oferta de produtos e serviços semelhantes.

Tal ação serve para “nortear”, mas não deve ser tomada como a única medida, uma vez que a estipulação dos valores deve considerar algumas variáveis importantes como os custos operacionais utilizados e os valores negociados diretamente com os fornecedores.

 

Como precificar de forma correta

Se você sente que não está lucrando com as suas vendas é preciso observar os seguintes pontos abaixo que são essenciais para se praticar a precificação de produtos e serviços corretamente. Veja a seguir quais são eles:

  • Custos e despesas

Você sabe quais são os custos e despesas (fixas e variáveis) que o seu modelo de negócio possui? É necessário conhecer esses números, pois parte de suas vendas deve cobrir esse campo.

Um bom controle financeiro ajuda a organizar os custos e despesas e até mesmo reduzi-los, quanto menor seu custo, melhor fica o preço para o cliente e mais lucro você recebe.

  • Cumprimento de obrigações

Impostos, tributos e outras taxas que precisam ser cobertas para que o seu negócio possa funcionar corretamente dentro da legalidade. Ao precificar os seus produtos e serviços é preciso considerar também esse campo.

  • Margem de lucro

A sua margem de lucro deve compreender a diferença entre o valor recebido pelos produtos e serviços oferecidos aos seus clientes e o pagamento de despesas, custos, contas e os encargos trabalhistas de funcionários.

Esta diferença positiva é o que pode ser guardado ou utilizado em um reinvestimento do negócio, para que o mesmo tenha sobreviva e cresça cada vez mais. Uma forma simples de realizar esses cálculos é com a ajuda de um ERP. Este programa possui a funcionalidade de cadastro de produtos onde você insere todas as informações de custos e lucros do produto para calcular o preço de venda.

  • Satisfação do cliente

Este é um tópico muitas vezes desconsiderado, porém ele é fundamental. Ao precificar os seus produtos e serviços é preciso considerar se os valores são exatamente aqueles que o seu público-alvo está disposto a pagar e, consequentemente, realizar a compra sem titubear. É importante também oferecer um bom atendimento ao cliente.

Muitas pessoas deixam de comprar em determinada empresa não só pelo preço alto, mas pelo mau atendimento. Se sua empresa apresentar além de um preço certo, boas soluções para o cliente e um atendimento diferenciado, certamente o cliente optará sempre por ela.

 

O preço justo de cada negócio

Como se pode observar até o momento, a precificação correta de produtos e serviços envolve variantes e por isso mesmo deve ser analisada com bastante atenção e evitar possíveis valores exorbitantes (que não geram vendas suficientes) e menos ainda preços reduzidos (que não garantem a sobrevida do negócio).

O preço justo considera todos esses pontos e você, empreendedor, consegue perceber de forma simples e clara o quanto realmente está lucrando com as suas vendas. Outro aspecto importante que as vezes acaba sendo deixado de lado diz respeito ao recebimento dos clientes.

É importante analisar o recebimento, o pagamento dos clientes. Se os mesmos realizam corretamente pode-se considerar um bom faturamento, mas se há inadimplências tem-se um aspecto negativo que precisa ser corrigido para não comprometer a saúde financeira do seu negócio.

 

Como fazer tudo isso? 

Para conseguir realizar uma análise eficiente das informações da sua empresa é essencial contar com sistemas de gestão empresarial. Sua empresa precisa estar uniformemente organizada para que seja feita a precificação certa.

Muitos empresários não sabem quais são os custos e despesas de sua empresa porque não fazem nenhum tipo de controle financeiro. A maioria simplesmente pagam as contas da empresa sem saber de onde saíram os gastos.

É preciso que seja feita uma boa gestão para minimizar a chance de erros e compreender qual o valor do lucro mensal da sua empresa e em quais pontos você precisa melhorar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *