Cresça seu negócio

Precificar de acordo com concorrência, o primeiro passo rumo ao desastre!

24/01/2018

precificar de acordo com concorrência

Se você olhar o mercado de varejo, vai perceber que boa parte dos empresários está sempre de olho em precificar de acordo com concorrência para ajustar seus preços. Mas já parou para pensar se isso é eficiente?

Por mais que pareça certo modificar preços para se manter competitivo, você provavelmente pode estar perdendo muito dinheiro com essa prática.

Separamos 3 motivos para que você entenda o porque:

Precificar baseado no concorrente, por que não?

As técnicas mais usadas pelos negócios hoje em dia são o markup e a pesquisa de preços, a precificação dinâmica.

Simplesmente por serem mais famosas e bem aceitas entre o mercado.

Porém, não significa que por serem mais aceitas são completas. Por ser mais fácil de usar, muitos negligenciam o processo de formação de preços.

Como preço está correlacionado diretamente com receita, ele deve seguir primariamente a sequência a seguir:

  1. Estratégica financeira.
  2. Custos
  3. Mercado

Ou seja, pelo quanto deseja ter de margem média de contribuição da empresa (abordaremos isso embaixo).

Portanto, começar pela finalidade, e nunca por custos ou pela concorrência. Precificar de dentro para fora, e só depois de fora para dentro.

Caso contrário, você simplesmente estará pensando somente em participação de mercado e não em lucratividade.

 

A diferença CRUCIAL

Já ouvir falar nisso?   

Preço é importante desde a loja local até para o Walmart.

Se não, tem um clichê mais importante que esse:

O concorrente pode ser parecido, mas não tem nada a ver com você.

É importante repetir. Seu concorrente, mesmo que venda produtos parecidos ou substitutos que o seu, tem sempre peculiaridades diferentes.

  • Custos fixos, despesas variáveis, meta de lucro, condições de fornecedor, dentre outras características que definitivamente tornam os negócios individuais.

Então para pra pensar, formar o seu preço, considerando que tem que ser de dentro pra fora, baseado no concorrente é atirar no escuro.

precificar de acordo com concorrência

Pois se consideramos o processo de precificar vital para atingir rentabilidade ao cobrir custos e ter margens de lucro, como fará isso só olhando para o concorrente?

Mas então eu devo esquecer o mercado?

Claramente é importante focar em mercado, porém só querer participação no mesmo é suicídio.

O que é o ideal?

Ao terminar o processo de formação de preços, você parte para a análise de participação de mercado. Só agora você vai se adequar para se manter competitivo.

Ao formar seus preços, você pode variar margens para ficar competitivo no mercado. Baixar ou aumentar para se melhor posicionar.

Não adianta encher o seu restaurante se isso não for lucrativo para você.

O método mais eficiente é o de margem de contribuição. Ela é o lucro da venda após deduzir custos e despesas variáveis.

Desse jeito, você apura margem de lucro e varia ela para conforme concorrência, mas se mantendo eficiente. Variar margem desejada é mais fácil do que mexer em preço, pois é mais assertivo.

Lembre-se, nunca varie preços conforme concorrência sem ter feito o dever de casa interno, pois o contrário pode deixar sua empresa com indicadores maú calculados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *