Saiba o que é a margem bruta e como calcular


A margem bruta é um indicador financeiro extremamente poderoso e que muitos empresários(as) desconhecem.

Neste artigo irei te explicar o que é a margem de lucro bruta, como você pode calcular e irei compartilhar alguns conhecimentos que talvez você não saiba sobre esse indicador.

Vamos lá?

O que é margem bruta?

A margem de lucro bruta é o percentual do faturamento que é lucro bruto, obtido após a retirada de todos os custos e despesas variáveis do processo de venda/produção.

Mais a frente irei ensinar o cálculo detalhado desse indicador financeiro, porém gostaria de falar uma curiosidade que poucas pessoas sabem.

A margem bruta também pode ser chamada de margem de contribuição.

 

Margem bruta ou margem de contribuição?

A margem de contribuição é a margem de lucro da empresa ou de um produto que será utilizado para contribuir no pagamento dos custos fixos.

Como sabemos que o lucro bruto de uma empresa será utilizado para o pagamento dos custos fixos, estaremos falando do mesmo indicador.

Se você reparou na definição de margem de contribuição acima, comentei que esse indicador pode representar o lucro de um produto, na precificação.

Para isso, devemos chamar de margem de contribuição total a margem de lucro bruta da empresa e margem de contribuição unitária a margem de lucro de um produto.

 

Como calcular a margem de lucro bruta?

Para calcular a margem bruta da sua empresa é bem simples, você precisa apenas de três dados: faturamento bruto, deduções, custos e despesas variáveis.

Lembrando que os custos e despesas variáveis são todos os gastos relacionados diretamente com o processo de venda ou produção e isso inclui:

Agora vamos à fórmula!

 

Fórmula da margem de lucro bruta

Siga a fórmula abaixo para calcular a margem de lucro bruta da sua empresa:

Margem de Lucro Bruto = ((Faturamento Bruto – Deduções, Custos e despesas variáveis)*100) / Faturamento Bruto

Agora quero que você imagine uma situação fictícia, onde:

Uma pessoa chamada Paula, empresária do ramo de calçados, leu este artigo e apurou que a sua empresa faturou R$40.000 neste mês, teve R$3.000 de custos com deduções e todos os seus custos variáveis somam R$15.000.

Pela fórmula, ela viu que:

Margem Bruta = ((Faturamento Bruto – Deduções, Custos e despesas variáveis)*100) / Faturamento Bruto

Margem Bruta = ((40000 – (15000+3000))*100) / 40000

Margem Bruta = 55%

Portanto, a Paula verificou que a sua empresa possui uma margem de lucro bruta de 55%.

Em outras palavras: a cada R$1,00 faturado, R$0,55 são lucro bruto que vão ser utilizados no pagamento dos custos fixos da empresa.

Essa empresária terá mais previsibilidade ao tomar decisões, concorda?

Guarde essa última frase pois agora iremos falar sobre esse assunto.

 

Qual é a importância de calcular a margem bruta?

Agora que você entende o que é a margem bruta e como calculá-la, gostaria de explicar um pouco da sua importância para quem possui uma empresa.

Como está a saúde da sua empresa?

Por mais direta que seja essa pergunta, nós podemos respondê-la ao analisar a margem de contribuição do negócio.

Como você já viu, esse indicador nos ajudará a entender o quanto de lucro bruto a empresa gerou para contribuir no pagamento dos custos fixos.

Logo, se os seus custos fixos forem superiores ao seu lucro bruto, a empresa irá fechar o mês no prejuízo.

Caso sejam superiores, o negócio passará a ter uma lucratividade positiva.

E caso o lucro bruto seja igual aos custos fixos, a empresa fechará o mês no zero a zero, conforme você pode ver na imagem abaixo.

Relação custo fixo e lucro bruto
Possíveis cenários que uma empresa pode ter

Recomendo fortemente que faça essa análise para entender como anda a saúde da sua empresa, pois nem todo negócio que possui caixa é lucrativo.

Inclusive gostaria de lhe convidar para jogar o nosso quiz “Como está a saúde da sua empresa?”.

Quiz preço certo

 

Previsibilidade ao tomar decisões

Um outro benefício de analisar os indicadores financeiros, como a margem bruta, é o ganho de previsibilidade ao tomar decisões.

Vamos dizer que você tomou uma decisão que aumente os seus custos fixos, como por exemplo: se mudar para um novo galpão.

Se você sabe que essa decisão aumentará os custos fixos em R$3.000, isso significa que você precisa ter no mínimo R$3.000 a mais de margem bruta para que a empresa não feche o mês no prejuízo ou no zero.

Dessa forma, você entenderá que essa simples mudança de espaço físico vai influenciar na lucratividade da sua empresa.

Leia Também: Como calcular a lucratividade

 

Relação: margem bruta e ponto de equilíbrio operacional

Nessa altura da conversa, você já deve entender que a margem bruta da empresa é um indicador extremamente importante e capaz de lhe trazer previsibilidade.

Um outro ponto interessante é que através da margem bruta, nós podemos entender o quanto precisamos gerar de receita líquida para pagar todos os gastos da empresa.

Chamamos essa informação de ponto de equilíbrio operacional.

E para encontrá-lo é muito simples, basta dividir o valor total de custos fixos pela margem de contribuição total (margem bruta) da empresa.

Ponto de equilíbrio operacional = Custos fixos / Margem bruta

Se lá naquele exemplo da Paula, que possuía uma empresa com 55% de margem bruta, ela possui cerca de R$10.000 de custos fixos, o seu ponto de equilíbrio será de:

Ponto de equilíbrio operacional = 10000 / 0,55

Ponto de equilíbrio operacional = R$18.181,82

Ou seja, essa empresária precisa ter uma receita líquida de R$18.181,82 para pagar todas as contas do negócio, naquele mês.

E toda margem bruta vindo das vendas acima desse valor, se transformará em lucro líquido.

Caso você não faça o controle dos seus custos, aproveito para deixar a nossa planilha de controle dos custos fixos.

Analise e registre os seus custos fixos

 

Existe margem bruta ideal para a minha empresa?

A margem de lucro ideal é uma pergunta que recebemos quase diariamente, aqui na Preço Certo e por conta disso, resolvi falar um pouco sobre.

E não, ela não existe.

Esse valor varia de acordo com a sua estratégia.

Veja o exemplo anterior:

Se a Paula, nossa empresária fictícia, apurar que esse faturamento de R$18.181,82 é inviável para a operação dela, há dois caminhos que ela pode seguir:

  1. Reduzir custos fixos;
  2. Aumentar margem bruta;

Como estamos falando sobre margem, vamos dizer que ela resolva trabalhar estratégias de precificação e diferenciação que a permitam cobrar mais caro e como consequência, ela passou a ter uma margem de 60%.

Consequentemente, o seu ponto de equilíbrio será de R$16.666,67.

Agora ela precisa faturar menos.

Portanto, para esse negócio, ter uma determinada margem de lucro é interessante por conta da sua estratégia competitiva e da sua estrutura de custos.

 

Vamos calcular a margem de lucro?

Estamos chegando ao fim do artigo e a essa altura, acredito que você entende muito mais sobre margem bruta do que a maioria do mercado.

E como forma de lhe agradecer por acompanhar esta leitura, gostaria de te convidar para conhecer a nossa calculadora de indicadores financeiros.

Uma planilha gratuita que apura todos os indicadores que conversamos hoje e mais alguns.

Garanta logo a sua!

Calculadora de indicadores financeiros

 

 

Conteúdos Relacionados com Indicadores

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.